Brasil, Destaques

Presidente do STF volta a Goiás nesta sexta-feira

Após a rebelião será a segunda vez que a maior autoridade do Judiciário pisa em solo goiano

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Carmén Lúcia, volta a Goiás nesta sexta-feira, 9. Durante a visita, que ocorrerá pouco mais de um mês após a ocorrência do colapso no semiaberto do complexo prisional de Goiás, a ministra conhecerá uma série de medidas que foram tomadas pelo Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) para tornar mais célere o trâmite de processos de presos dos regimes aberto, semiaberto e em condicionais para progressão.

O TJGO iniciou uma força-tarefa na 2ª Vara da Execução Penal de Goiânia, que, apesar de estar atualizada, conta com demanda de quase 9 mil processos. Até agora, já foram movimentados mais de 4 mil autos e feitas, aproximadamente, 500 audiências e 1,3 mil atos processuais. 

Além disso, cerca de 9 mil presidiários já foram inseridos no Banco Nacional Monitoramento de Prisões (BNMP 2.0), o que representa mais de 50% da população carcerária goiana total do Estado, ultrapassando a meta estabelecida pela própria presidente do STF e do CNJ.

O BNMP reúne informações processuais e pessoais de todos os detentos sob custódia nos Estados e permite o acompanhamento das prisões em tempo real em todo o País. 

Além da reunião institucional sobre o sistema prisional goiano, que passou por uma rebelião no primeiro dia de 2018, presidente do Supremo Tribunal Federal participará da entrega de cerca de 27 mil armas, que estavam em poder do Judiciário goiano, ao Exército brasileiro. 

Fonte: TJGO

Leia também: 

Presídio de Rio Verde será construído pela comunidade

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *