Aparecida de Goiânia, Cidades

Novo modelo de atendimento amplia capacidade de internação do Credeq de Aparecida

Unidade concentra atendimento apenas no público adulto

 

O Centro Estadual de Referência e Excelência em Dependência Química de Aparecida de Goiânia (CREDEQ – Prof. Jamil Issy) passa a internar somente mulheres e homens adultos. Durante os últimos cinco meses, entre junho e novembro, a única unidade pública de saúde em Goiás a atender casos graves de dependência química atendeu, também, à população infanto juvenil do estado, para a qual destinava 36 vagas (24 masculina e 12 feminina).

A alteração no perfil está valendo desde o último dia 1º de dezembro e se deve a baixa demanda de casos infantojuvenis. Por outro lado, o acompanhamento monitorado pelo CREDEQ – Prof. Jamil Issy revelou que a maior procura é pelo público masculino adulto. O diretor técnico da unidade de saúde, psiquiatra Tiago Oliveira, adianta que o público continuará sendo acolhido, tratado e acompanhado pela estrutura CREDEQ, mas no ambiente ambulatorial, onde os profissionais e a estrutura logísticas estão adaptadas as suas peculiaridades.

Diante dessa realidade, a unidade conseguiu que a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) autorizasse o fim das internações infantojuveis, cujos casos serão atendidos e acompanhados pelo Ambulatório InfantoJuvenil, cujos profissionais e estrutura logísticas estão adaptados às peculiaridades da faixa etária. Diante do quadro, das 96 vagas na seara hospitalar do CREDEQ – Prof. Jamil Issy 72 estão destinadas aos pacientes masculinos e 24 para as mulheres.

Atualmente, das 96 vagas hospitalares, 93 estão ocupadas, sendo 81 com homens e 12 com mulheres. Durante o atendimento aos público infantojuvenil, o CREDEQ – Prof. Jamil Issy acolheu e tratou, em âmbito de desintoxicação e Unidade de Tratamento Residencial (UTR’s) 57 adolescentes.

Fonte: Credeq Goiás

 

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *